ADVANCE – Advance Your Business


Empresário SaasTifeito

Posted in Uncategorized por Dagoberto Hajjar em 2 de maio de 2011
Tags: , ,

 

No começo do no passado eu estava com um grupo de consultores renomados nos Estados Unidos discutindo sobre tendências de tecnologia e de mercado. Uma das discussões me deixou muito preocupado – a tecnologia seria um grande diferencial competitivo, mas apenas para as grandes empresas.

Nos últimos anos a tecnologia deixou de ser meramente infra-estrutura para assumir posições nobres junto à presidência e as diretorias das empresas. Passou a ser fundamental para tomada de decisões e até mesmo participando ativamente no aumento de vendas. São ferramentas sofisticadas que podem analisar uma quantidade absurda de dados e, com a aplicação de regras de negócios, fazer campanhas, promoções ou qualquer outro tipo de recomendação de ações para a empresa.

Contudo, estas ferramentas tem um custo muito elevado tanto na licença quanto na implementação. Então, procede a conversa dos consultores de que a tecnologia criará um grande diferencial competitivo e privilegiará as grandes empresas – que podem arcar com os custos e se beneficiar da aquisição do “brinquedo novo”.

Felizmente outra tecnologia evoluiu muito mais rápido que havíamos previsto: o SaaS. Ele mudará novamente a composição de forças e permitirá que qualquer porte de empresa tenha acesso à tecnologia por mais complexa que ela seja. Obviamente o exemplo mais batido é do CRM.

Há 4 anos eu tentei instalar um produto CRM aqui na empresa. Tivemos que comprar dois servidores e uma “pilha” de software. A empresa que nos assessorou ficou aqui quase 1 mês para instalar e configurar o básico do CRM. Depois de 6 meses paramos de usar. O número de problemas era impressionante. Nós não tínhamos estrutura interna para resolver os problemas e o custo de suporte que estávamos pagando era muito alto. Há 2 meses resolvemos retomar o CRM. Entrei no site do fornecedor, dei o número do cartão de crédito e PRONTO. Todos os nossos vendedores estão usando sem sequer um problema. Não vejo a hora de ter todos os softwares disponíveis nesta modalidade. Serei um cliente “Saastifeito” como diria minha empregada.

Empresário não quer tecnologia dentro de casa, quer sim, resultados. O SaaS permitirá a inclusão digital dos milhões de empresários que estão no mercado. 

Fiz uma palestra para mais de 1.000 empresários de empresas de porte médio para pequeno. Um deles levantou o ponto de segurança. “Acho que os empresários têm medo de colocar seus dados na tal da nuvem”, disse ele. Perguntei quem ali tinha um servidor de e-mail dentro de casa e quem utilizada o e-mail através de um provedor. Eu tive que explicar um pouco o que era um provedor já que os empresários não eram técnicos. Bom, a totalidade usava e-mail através de um provedor na nuvem. Obviamente a totalidade deles manda o imposto de renda através da Internet e acessa os dados da Nota Fiscal Eletrônica via nuvem. Então não tem problema de segurança. A nuvem faz mais parte da nossa vida do que imaginamos.

Eu fico impressionado de ver como meus pais usam bem a nuvem. Eles colocam fotos, escrevem no Facebook dos amigos e fazem vídeo-conferência. Eu tentei ensinar tecnologia para eles por anos a fio e nunca tive sucesso. Com a nuvem eles aprenderam sozinhos…. É um barato ver um monte de velhinhos cibernéticos tirando proveito da tecnologia.

E o que vai acontecer com o canal?

Seu Lular

Posted in Uncategorized por Dagoberto Hajjar em 25 de abril de 2011
Tags: , , ,

Estou aqui em Miami….de frente para o mar….e ligado com o mundo com meu celular….

Meu celular não é novo….é um iPhone que eu trouxe ele do Brasil…mas chega aqui nos USA e ele ganha uma nova vida com os aplicativos que instalo nele.

Pareço uma criança brincando….

Empresas como Target, Best Buy, Whole Foods, Sephora, GAP, Blockbuster, Walmart e Starbucks desenvolveram aplicativos para o iPhone permitindo que o cliente localize a loja mais próxima, receba informações e promoções quando estiver dentro da loja, faça  pagamento dos itens comprados e receba atendimento pós-vendas fechando o ciclo e fidelizando o cliente. Vale a pena baixar e brincar com os aplicativos. Eles mudam radicalmente a experiência de compra “in store” e permitem que a loja faça promoções segundo a localização do cliente.

Empresas como o Grupo Casino usam a mobilidade para criar o conceito de gôndola eletrônica, leiloando espaço entre os fornecedores. Será um novo e muito rentável “negócio”.

Empresas como Red Laser e Shop Savvy criaram aplicativos que usam a câmera do iPhone para tirar foto do código de barras e mostrar, ao consumidor, todos os detalhes do produto com notas e revisões de outros consumidores e permitindo, inclusive, comparação de funcionalidades, preços e promoções entre produtos ou lojas concorrentes. Estes aplicativos são um grande aliado conferindo poder ao consumidor.

Esta tecnologia de celular faz com que o varejo passe a focar no cliente (customer centric retail) ao invés do produto (product centric retail). Hoje, o varejo está preocupado é com o check-out, ou seja, quando o cliente sai da loja (e paga). Os varejistas poderão utilizar o conceito de customer check-in, ou seja, registram quando cliente entra na loja e poderão transmitir promoções e informações para o celular do consumidor, melhorando a experiência de compra e aumentando as vendas.

As redes sociais ganharam uma importância fundamental na estratégia das empresas e na forma de comunicação com os clientes. Não dá para controlar o que acontece nas redes sociais, mas dá para acompanhar, monitorar e responder, rapidamente, aos consumidores. E o celular virou o dispositivo de acesso preferencial às redes sociais.

Da última vez que estive aqui foi a mesma maravilha. Voltei para o Brasil e o Seu Lular parou de funcionar por 2 dias. Acho que ele estava revoltado de ter que voltar a ser aquela coisinha de falar só voz.

O Brasil ainda tem um número grande de celulares “pai de santo” – aquele que só recebe chamada. Mas, o Brasil consumiu 20.000 iPads em 2 semanas de vendas. É um país de contrastes. Um país de 2 mundos. Os celulares serão o grande aliado do consumidor – lhe dando um poder incrível de barganha. O consumidor INFORMADO é REI !!!

Vale a pena lembrar que em 2005 o governo publicou a MP do Bem (medida provisória que baixava a carga tributária dos PCs) que inundou o mercado de computadores baratos e promoveu a inclusão social. Quem sabe em 2011 ou 2012 teremos a MP do Bem para Smart-Phones ou Tablets?  Com isto faríamos a inclusão das classes C e D no novo mundo digital, dando a oportunidade para que eles ganhem e compartilhem conhecimento.


%d blogueiros gostam disto: